10 Jogos de Cartas Portugueses para te divertires

Miguel
17/10/2023
10 Jogos de Cartas Portugueses para te divertires

Não há casa portuguesa que se preze que não tenha pelo menos um baralho de cartas esquecido no fundo de uma gaveta. Nem que seja um baralho oferecido por uma qualquer marca de refrigerantes ou qualquer outra coisa, como brinde publicitário. Desde que esteja completo, dá para jogar quaisquer jogos de cartas portugueses e nem sequer precisas de entrar no casino online!

Há baralhos de todas as formas e feitios. Grandes, em miniatura, regulares. Com a parte de trás às cores, lisa, ou até com fotografias de paisagens, todos eles servem para jogar jogos de cartas portugueses. Ou outros quaisquer. Hoje em dia até já se pode jogar jogos de cartas online como o blackjack, por exemplo!

A face das cartas varia pouco, mas praticamente todos eles contam com os quatro naipes tradicionais: ouros, paus, copas e espadas. Se bem que há quem goste de brilhar e exibir os seus baralhos latinos, que é o nome que se dá, vulgarmente, aos baralhos espanhóis e italianos. Mas já nos alongaremos um pouco sobre isto mais à frente…

Jogos de Cartas Portugueses – Uma Salvação!

Big Bass Bonanza

Joga Já

Floating Dragon

Joga Já

Emerald King Rainbow Road

Joga Já

Fire Joker

Joga Já

20 Golden Coins

Joga Já

European Roulette Pro

Joga Já

American Roulette Pro

Joga Já

O baralho de cartes é sem dúvida um dos objetos mais úteis que pode haver numa casa. É incrível como 52 pedaços de cartão plastificado podem salvar uma tarde ou serão entre família ou amigos, tanto como as ofertas diárias do BacanaPlay! Ou até mesmo entreter os mais novos, com jogos divertidos e mais simples, adaptados a eles. Há jogos de cartas portugueses para todas as idades e, em seguida, vamos apresentar-te uma lista dos mais populares! Vamos começar pelos jogos ‘para adultos’, mas no final também temos alguns para todas as idades

É que às vezes não nos lembramos da quantidade de jogos que podemos jogar com um simples baralho de cartas. Quando o tio pergunta, depois de um bom almoço convívio de domingo, se “não tens aí um baralho de cartas”, certamente não estás à espera de ir jogar ao Peixinho. Mas lembra-te que a sueca não é a única opção! E se não te agradar nehuma das sugestões, claro, podes sempre jogar umas slot machines online e aproveitar o fantástico bónus de boas-vindas do BacanaPlay!

Como é que os Jogos de Cartas Chegaram a Portugal

Jogos de Cartas portugueses - A viagem

A origem dos jogos de cartas é longínqua, tanto em termos temporais como geográficos, e isso dava certamente um ‘post’ por si só neste blog. Vou meter na minha lista, para uma publicação futura, mas por agora vamos focar-nos na forma como os baralhos de cartas chegaram a Portugal para aparecerem os primeiros jogos de cartas portugueses.

Os baralhos de cartas terão sido inventados na China por volta do século 10 e, desde então, não pararam de evoluir até chegarem à forma tradicional de 52 cartas e quatro naipes que conhecemos hoje. Mas os primeiros registos de baralhos de cartas na Europa remontam ao século 14, ligados a Itália e a Espanha.

Esses primeiros conjuntos de cartas terão chegado pela mão de mercadores com fortes ligações ao comércio árabe, onde os jogos de cartas já te tinham popularizado nos séculos anteriores. E é nesta fase que estamos em crer que terão também chegado em Portugal. A maioria dos registos não refere o nosso país nesse registo de ‘entrada’ dos jogos de cartas na Europa, mas nessa altura tínhamos ligações comerciais com o mundo árabe tão fortes como Itália e Espanha. Para além da nossa proximidade geográfica, sobretudo com os espanhóis.

Porta de Entrada das Cartas na Europa

É difícil acreditar, pois, que Portugal não tenha sido também uma ‘porta de entrada’ dos jogos de cartas na Europa. Por outro lado, os ‘nossos’ naipes são iguais aos dos baralhos internacionais, enquanto em Espanha e Itália mantêm as espadas, mocas, taças e moedas. Isso pode explicar-se pela nossa maior abertura aos ‘estrangeirismos’, ou também indiciar que a rota dos baralhos de cartas seguir de Itália e Espanha para outros países europeus antes de ‘dar a volta’ e entrar em Portugal já com as alterações sofridas nessa ‘viagem’.

Seja como for, desde que o baralho tenha 52 cartas e quatro naipes diferentes, dá para jogar qualquer jogo de cartas português. E para alguns deles bastam até 40 cartas! Vamos ver quais?

Principais Jogos de Cartas Portugueses

Mas quer Portugal tenha ou não sido uma das portas de entrada dos jogos de cartas na Europa, uma coisa é certa: somos dos povos mais criativos a inventar jogos de cartas! Alguns dos jogos que te vamos listar abaixo, é óbvio, são adaptações de jogos que também se jogam no estrangeiro, mas outros são bem portugueses. Especialmente os de 40 cartas, que parecemos ter alguma dificuldade para baralhar mais do que isso! 😅

Vamos, então, ver os jogos de cartas portugueses mais populares e algumas das suas principais regras!

Jogos de Cartas Portugueses: #1 A Sueca

Jogos de Cartas Portugueses - A Sueca

Isto começa bem! Um jogo de cartas português… chamado Sueca! Mas é mesmo assim e a Sueca é, provavelmente, o mais popular jogo de cartas português. Apesar de precisar de 4 ‘parceiros’ para jogar, a Sueca é ‘O’ jogo de cartas em Portugal!

Trata-se de um jogo de vazas jogado a pares. As equipas de dois jogadores sentam-se numa mesa, em lugares alternados, com os jogadores de cada equipa sentados de frente um para o outro. Mas antes de começarmos a ‘dar cartas’, vamos ver algumas ‘regras de ouro’ da Sueca:

  • É proibido fazer renúncia
  • É proibido fazer qualquer tipo de sinais ao parceiro
  • A Sueca é um jogo de ‘mudos’ (é proibido falar durante um jogo)

Início do Jogo da Sueca

Posto isto, depois de os jogadores se sentarem, o jogador que tiver o baralho na mão, por qualquer motivo que seja (é o dono do baralho, foi buscá-lo à gaveta, qualquer coisa), pergunta a um jogador da dupla adversária: “Pretas ou Vermelhas?

Depois de obter resposta, parte o baralho mais ou menos ao meio, aleatoriamente, e a cor do naipe da carta que ficar à mostra determina quem é o primeiro jogador a dar cartas. Se o jogador que escolheu a cor do naipe tiver acertado, será ele o primeiro a distribuir jogo. Se errar, será o jogador que fez a pergunta.

Isto, no fundo, é a mesma coisa que atirar uma moeda ao ar ou qualquer outra forma de fazer um 50/50. Funciona da mesma forma que as slot machines online com funcionalidade de Dobro ou Nada!

Dar Cartas na Sueca

Então, o jogador à direita do que calhou em sorte dar cartas será encarregue de baralhar e o seu parceiro de equipa, sentado em frente, será o responsável por ‘partir’ o baralho. Depois de partido, o bralho passa para a mão do distribuidor que entrega 10 cartas a cada jogador e define qual será o trunfo dessa mão.

Dar cartas pela esquerda ou pela direita

Se o jogador que dá cartas quiser receber o seu jogo em último lugar, então, começa a distribuir as cartas pela esquerda, no sentido dos ponteiros do relógio – o mesmo sentido em que decorre o jogo. Nesse caso, dá 10 cartas a cada jogador e fica com o último conjunto de 10 cartas, retirando a última carta do baralho e colocando-a sobre a mesa, à vista de todos os jogadores.

O naipe dessa carta será o trunfo – um naipe que se sobrepõe a todos os outros durante essa mão – e a carta deve ficar à vista durante algumas vazas (idealmente, até que alguém jogue o primeiro trunfo).

Por outro lado, se o jogador que dá cartas quiser ser o primeiro a receber jogo, então coloca tira as primeiras 10 cartas para si próprio e coloca a primeira carta, do topo do baralho, à vista de todos os jogadores, para definir o trunfo. Depois, dará as cartas aos outros jogadores pela sua direita, ou seja, no sentido contrário aos ponteiros do relógio.

Desenrolar de uma Mão de Sueca

Então, o primeiro jogador à esquerda do distribuidor começa a jogar e todos os jogadores respeitam a ordem de jogada no sentido dos ponteiros do relógio. Depois de todos os quatro jogadores terem jogado as suas cartas, aquele que tiver jogado a carta mais forte nessa ‘vasa’ inicia a jogada seguinte.

A Sueca é um jogo de vazas onde o objetivo de cada equipa é fazer mais pontos do que a equipa adversária. A totalidade de pontos do baralho é 120, pelo que a equipa que fizer 61 ou mais pontos, ganha. Em caso de ambas as equipas somarem 60 pontos, dá-se um empate.

Pontuação da Sueca

A Sueca joga-se sem as cartas 8,9 e 10 do baralho, pelo que o 7 é designado como a ‘manilha’ e é uma das cartas mais fortes do baralho. A pontuação das cartas no jogo de sueca é a seguinte:

  • Ás = 11 pontos
  • 7 = 10 pontos
  • Rei = 3 Pontos
  • Valete = 3 pontos
  • Dama = 2 pontos
  • 6, 5, 4, 3 e 2 = 0 pontos

Registo de resultados na sueca

Para manter o registo de quem ganha cada jogo, normalmente, usa-se um ‘pente’ duplo de quatro ou cinco dentes, para cima e para baixo, que se chama, normalmente, de ‘bola’. A ‘grelha’ de cima serve para registar as vitórias de uma equipa e a grelha de baixo serve para as vitórias da outra equipa.

Por cada vitória com uma pontuação entre 60 e 90 pontos, inclusive, anota-se um risco. Se a vitória for conseguida com 91 ou mais pontos, anotam-se dois riscos. Mas caso uma equipa consiga a totalidade dos 120 pontos num dos jogos, independentemente de quantos jogos tiverem sido jogados nessa ‘bola’, dá uma ‘bandeira’ e vence essa bola. Ou seja. Marca todas as quatro ou cinco posições do seu lado do ‘pente’ nessa bola!

Jogos de Cartas Portugueses: #2 A Bisca

Jogos de Cartas Portugueses - A Bisca

O jogo da bisca tem muitas regras parecidas com as da Sueca, mas é jogado apenas por dois jogadores e com 9 cartas de mão cada um. É um dos jogos mais populares a seguir à sueca e, normalmente, é o jogo de cartas português escolhido sempre que não há ‘parceiros’ suficientes para uma ‘suecada’.

Dar cartas na bisca

Como a bisca é jogada por apenas dois jogadores, um deles baralha as cartas, o adversário parte e o jogador que bralhou dá o jogo. Neste caso, ao contrário da sueca, o jogador que distribui as cartas não escolhe o trunfo. Primeiro, dá 9 cartas ao adversário, depois tira 9 cartas para si. De seguida, retira a carta seguinte e coloca-a sobre a mesa, com a face voltada para cima. Essa carta é o trunfo e será a última a ser ‘biscada’. As outras cartas são colocadas em monte, voltadas para baixo, por cima da carta do trunfo.

Como se joga a Bisca

Depois de distribuídas as cartas, o jogador que recebeu cartas em primeiro lugar é o primeiro a jogar uma carta. O outro responde, jogando a carta que quiser. Ao contrário da Sueca, nesta fase do jogo (antes de terminar a bisca), não é obrigatório assistir.

O jogador que jogar a carta mais alta em cada jogada recolhe a vasa e é o primeiro a ‘biscar’. Ou seja, a retirar uma carta do monte que está sobre a mesa. Ambos os jogadores ‘biscam’ no final de cada jogada.

Depois de terminar o monte de cartas, passa a ser obrigatório assistir ao naipe jogado pelo adversário.

Pontuação do jogo da bisca

Tal como a sueca, a bisca é um jogo de vasas e ganha o jogador que fizer mais pontos. O sistema de pontos é exatamente igual ao da sueca. As cartas têm o mesmo valor e as pontuações dão direito a marcar um risco, dois riscos ou todos os riscos do ‘pente’, conforme sejam superiores a 61, 91 ou iguais a 120, respetivamente.

Jogos de Cartas Portugueses: #3 A Copa

Jogar Copas

A Copa é um dos jogos de cartas portugueses mais populares e um dos poucos que é jogado com o baralho completo. Ou seja, com as 52 cartas. O objetivo do jogo das Copas é recolher o mínimo de copas possível – de preferência nenhuma – durante o jogo.

Cada jogador recebe 13 cartas e joga primeiro o jogador à esquerda de quem distribuiu o jogo. Pode jogar qualquer carta, só não pode puxar o naipe de copas na primeira mão.

Depois, todos os jogadores, no sentido dos ponteiros do relógio, têm de ‘assistir’, ou seja, jogar uma carta do mesmo naipe. Só se não tiverem uma carta desse naipe, podem ‘baldar’ uma carta de qualquer outro naipe, incluindo de copas.

O jogador que jogar a carta mais alta do naipe da puxada recolhe a vasa. No final do jogo, contam-se as copas recolhidas por cada jogador e toma-se nota num papel. O jogo termina quando o total de copas previamente combinado for atingido por um dos jogadores.

Jogar Copas – A Cornélia

No jogo da copa tradicionalmente português, apenas as copas em cada mão são contabilizadas no total. No entanto, desde a ‘explosão’ da internet, um jogo da copa começou a popularizar-se entre os utilizadores de um dos sistemas operativos mais usados no mundo, que trazia o jogo das Copas como parte do seu sistema de base.

Este foi um dos primeiros jogos de cartas online que foi possível jogar com outros jogadores de todo o mundo e tinha uma regra diferente do jogo de copas português. Embora em Portugal também já houvesse quem jogasse essa variante, chamando-lhe “A Cornélia”.

No fundo, “A Cornélia” é a dama de espadas e o jogo é exatamente igual ao jogo da copa, mas com um extra: a dama de espadas vale pelo conjunto de copas completo! Ou seja, quem recolher a dama de espadas numa vasa soma logo 13 pontos!

Nesta variante, da Cornélia, se um jogador conseguir todos os pontos numa mão (as 13 cartas de copas mais a Cornélia), em vez de somar os 26 pontos, fica com zero e todos os outros jogadores somam 26 pontos!

Jogos de Cartas Portugueses: #4 Sobe e Desce

Jogos de Cartas Portugueses - Sobe e Desce

Pode ser jogado por quatro ou cinco jogadores, mas se for jogado por cinco, então, o jogador que der cartas nessa mão não pode ir a jogo, uma vez que é possível que não tenha cartas suficientes para pedir.

Cada jogador começa com 20 ou 25 pontos (conforme jogarem 4 ou 5 jogadores) e em cada mão são distribuídas cinco cartas a cada jogador. O jogador que distribui as cartas pode tirar o trunfo por cima ou por baixo.

  • Se tirar o trunfo por cima, fica com as quatro cartas seguintes, distribui o jogo pela sua direita e é obrigado a ir a jogo!
  • Se tirar o trunfo por baixo, distribui as cartas pela esquerda, sendo o último a receber jogo, e não é obrigado a ir a jogo.

Depois de todos os jogadores receberem uma mão de cinco cartas, à vez, anunciam se vão ou não a jogo nessa mão. Se decidirem ir a jogo, podem ir com o jogo que tiverem na mão ou trocar entre uma e cinco cartas. Ou seja, até podem trocar a totalidade do seu jogo, mas só o podem fazer uma vez. E se trocarem uma carta que seja, são obrigados a ir a jogo.

Quando todos os jogadores tiverem feito as suas escolhas, começam a jogar pelo jogador à esquerda de quem distribuiu jogo e no sentido dos ponteiros do relógio. O objetivo é fazer o máximo de vasas possíveis.

  • Por cada vasa recolhida, desce um ponto no final do jogo
  • Se não fizer qualquer vasa, sobe 5 pontos no final do jogo

Detalhes do jogo de Sobe e Desce

Existem, no entanto, alguns detalhes nas regras do Sobe e Desce que é necessário tem em atenção. Em certas situações, pode ser obrigatório alguns ou todos os jogadores irem a jogo. Noutras… os pontos podem contar a dobrar! E até podes ser obrigado a ir a jogo numa mão onde os pontos contem a dobrar!

  • Se o trunfo for copas, cada vasa conta a dobrar
  • Da mesma forma, se o trunfo for copas e não fizeres vasa, sobes 10 pontos (em vez de 5)
  • Se o trunfo for paus, todos os jogadores são obrigados a ir a jogo
  • Sempre que um jogador tem 5 ou menos pontos, é obrigado a ir a jogo

A questão dos naipes que definem o quê é irrelevante. Já joguei com as copas a dobrar e os paus a obrigar a ir a jogo e vice-versa. O importante é que esclareças essa regra antes de começares a jogar para não seres apanhado de surpresa

Jogos de Cartas Portugueses: #5 Jogo da Lerpa

Jogos de Cartas Portugueses - Lerpa

Confesso que hesitei um pouco antes de aqui escrever sobre o jogo da Lerpa. É que a Lerpa está muito conotada com o mundo do jogo clandestino, por ser um jogo que era popularmente jogado a dinheiro em cafés e tabernas. De forma ilegal, claro! Lembra-te sempre disto: a única forma de jogar a dinheiro de forma legal é num casino físico ou num casino online como o BacanaPlay! E nesses, não há jogo da lerpa!

Mas a Lerpa não tem obrigatoriamente de ser jogada a dinheiro. Podes jogar a feijões, literalmente. Ou se tiveres umas fichas de poker, que até já se vendem por aí nas lojas de artigos baratos, também de podes divertir a jogar à Lerpa.

Regras da Lerpa

No jogo da lerpa, cada jogador começa com um número igual de fichas ou feijões. Em cada mão, à vez, um dos jogadores é responsável por colocar uma ‘casadela’ na mesa. Diz-se que é o jogador a ‘casar’ e coloca 3 fichas no centro da mesa.

Depois, todos os jogadores recebem 3 cartas e decidem se querem ou não ir a jogo. Ao contrário do que acontece no Sobe e Desce, na Lerpa não podes trocar cartas, exceto numa situação em particular, que te explicaremos mais à frente.

Depois de todos os jogadores decidirem se vão a jogo, começam a jogar pelo primeiro jogador à esquerda do distribuidor dessa mão e jogam no sentido dos ponteiros do relógio. É obrigatório assistir ao naipe e cada vasa corresponde a um terço do ‘pote’. No final de cada mão, os jogadores recolhem a parte do pote correspondente ao número de vasas que conseguiram.

Se algum dos jogadores que decidiu ir a jogo não conseguir fazer vasa, terá de colocar no pote o mesmo número de fichas ou feijões que lá existiam na jogada anterior. Isto não invalida a ‘casadela’ do jogador que for a casar nessa mão!

Detelhes das Regras da Lerpa

As regras da Lerpa têm alguns detalhes que podem variar conforme a região do país em que se joga, mas de uma forma geral têm a ver com a forma de dar cartas ou com a obrigatoriedade de ir a jogo em determinadas situações. Eis as mais relevantes:

  • Podes tirar o trunfo ‘às escuras’. Nesse caso, colocas a primeira carta do baralho à vista, que é tua e é o trunfo, depois tiras mais duas cartas para ti e distribuis, então, 3 cartas a cada jogador pelo lado direito.
  • Se tirares o trunfo às escuras, és obrigado a ir a jogo.
  • Sempre que ‘lerpares’, ou seja, não fizeres qualquer vasa, tens o direito de ‘defender’ a tua lerpa na mão seguinte;
  • Isso significa que se as três primeiras cartas que receberes não te agradarem, podes decidir não ir com esse jogo.
  • Nesse caso, anuncias que não vais com esse jogo, mas que poderás querer defender a tua lerpa. Depois de todos os restantes jogadores decidirem se vão a jogo, tomas a tua decisão.
  • Se decidires defender a tua lerpa, recebes um jogo novo de 3 cartas. Não podes trocar mais nem menos. Tens de trocar exatamente as 3 cartas e, se o fizeres, tens obrigatoriamente de ir a jogo com o que te sair!

Jogos de Cartas Portugueses: #6 O Jogo do Burro

E com o Jogo do Burro chegamos à parte dos jogos de cartas para toda a família. Não quer dizer que os jogos acima não possam ser jogados pelos mais novos. Simplesmente, pelo seu grau de ‘complexidade’, não é comum aguentar os mais pequenos durante muito tempo nestes jogos…

O jogo do burro é um dos jogos com mais variantes, mas em quase todas elas ‘ganha’ o nome pela original forma de pontuação. Sempre que um jogador perde um jogo, é-lhe atribuída uma letra da palavra ‘BURRO’. O primeiro a somar as 5 letras é o ‘burro’ e perde o jogo.

Entre as várias formas de jogar ao burro, destaca-se aquela em que todos os jogadores (entre 4 e 6 jogadores) recebem 3 cartas de mão e o primeiro a jogar coloca uma carta sobre a mesa. Todos os jogadores, no sentido dos ponteiros do relógio, têm de colocar uma carta do mesmo naipe. O jogador que colocar a carta mais alta tem o direito a iniciar a jogada seguinte.

Sempre que um jogador não tiver uma carta do naipe que o jogador adversário jogou, terá de ir ao ‘monte’ de cartas retirar cartas até conseguir uma carta desse naipe para jogar.

O jogo termina quando algum dos jogadores ficar sem cartas. Os outros jogadores somam as ‘pintas’ das cartas que lhes sobraram na mão e o número de pintas que tiverem corresponde aos ‘anos de burro’. Aquele que tiver mais anos de burro soma uma letra da palavra ‘BURRO’ e passa-se ao jogo seguinte.

O Burro em Pé

Jogo de Cartas Burro em Pé

O jogo do burro é particularmente popular entre os mais novos. E quando éramos mais novos, estávamos sempre a tentar acrescentar emoção ao jogo, não é? Hoje em dia, para viver emoções fortes, jogamos roleta online, mas naquele tempo tínhamos de inventar outras coisas. É então que aparece o jogo do Burro em Pé.

As regras do jogo do Burro em Pé são, em quase tudo, semelhantes ao Jogo do Burro. A única diferença é que o monte de cartas que sobram é partido mais ou menos ao meio e as duas metades são colocadas em pé, uma contra a outra, em equilíbrio.

Sim! É aí que tens de ir buscar uma carta sempre que não tiveres um naipe para assistir. E tens de o fazer com todo o cuidado do mundo para não derrubares o ‘burro’! É que se derrubares as cartas, ficas com elas todas! Imagina os anos de burro que isso dá!

Jogos de Cartas Portugueses: #7 Guerra

jogo da Guerra pode ser jogado por três jogadores, mas o ideal é que seja jogado por dois. Em qualquer um dos casos, o baralho é distribuído em partes iguais (retira um duque se forem 3 jogadores) e começa o jogo.

Cada jogador retira uma carta de baixo do seu monte e coloca sobre a mesa. A carta mais forte recolhe a mão. O jogo decorre até que um dos jogadores fique na posse da totalidade do baralho!

Sempre que dois jogadores colocarem uma carta igual sobre a mesa, dá-se uma Guerra (que dá o nome ao jogo). Então, prosseguem do seguinte modo:

  • Colocam uma carta com a face voltada para baixo sobre a sua própria carta que é igual à do adversário;
  • Colocam uma nova carta com a face voltada para cima sobre as duas cartas anteriores. A carta mais forte nesta ‘retirada’ recolhe todas as cartas envolvidas na Guerra!
  • Se esta última carta colocada com a face para cima volta a ser igual à do adversário, dá-se uma nova Guerra e repete-se o procedimento anterior até que um jogador coloque uma carta mais forte que o adversário e recolha todas as cartas da Guerra!

#8 Mão em Cima

Jogos de Cartas Portugueses: Mão em Cima

jogo da Mão em Cima pode ser jogado por tantos jogadores quantos couberem à volta da mesa e consigam chegar com a sua mão ao centro da mesma. Mas se forem mais do que três ou quatro jogadores, aconselho vivamente a que joguem com mais do que um baralho.

As cartas são distribuídas de forma equitativa por todos os jogadores e estes vão colocando, à vez, uma carta sobre a mesa. Certas cartas, quando saírem, obrigam todos os jogadores a fazer uma determinada ação, sob pena de recolherem todo o monte de cartas:

  • 7 : assobiar
  • Dama: Dizer “Bom dia, minha senhora!”
  • Valete: Dizer “Bom dia, meu senhor!”
  • Rei: Bater continência
  • Ás: Colocar uma mão sobre o monte de cartas

É aqui, normalmente, que o jogo se decide! É que as ‘missões’ das outras cartas são relativamente simples e mesmo que estejas distraído, acabarás por ouvir os outros jogadores e seguir-lhes o exemplo.

Mas quando sai um Ás, o último jogador a colocar a sua mão sobre o monte, terá obrigatoriamente de ficar com ele!

Ganha o primeiro jogador que conseguir ficar sem qualquer carta nas mãos!

#9 O Detetive

Este é um jogo muito simples e, por isso, ideal para um bocado de diversão para toda a família. Para jogar Detetive, deves separar de um baralho um número de cartas igual ao número de participantes no jogo. Por isso, este jogo pode ser jogado por até 54 pessoas, se tiveres um baralho completo de 52 cartas com os 2 Jokers!

Normalmente não terás tanta gente para jogar, mas o ideal é que participem, pelo menos, 5 ou 6 jogadores. Pelo menos uma das cartas que escolheste do baralho deve ser um Ás (o Detetive) e outra um Rei (o Assassino).

Depois de baralharem as cartas e de cada jogador receber uma carta, começa o jogo. O objetivo do jogo é o Assassino ‘matar’ todos os jogadores piscando-lhes o olho, sem ser visto pelo Detetive. Se o conseguir, ganha. Se for apanhado, perde e o vencedor é o detetive.

Se forem muitos jogadores, podes ter de definir o naipe do rei que será o assassino e do às que fará de detetive. Ou podes tornar a coisa ainda mais divertida, colocando em jogo vários assassinos e vários detetives!

#10 Peixinho

jogo do Peixinho é muito popular sobretudo entre as crianças, por ser muito fácil de perceber as regras e de jogar. Mas todos podem jogar e torna-se ideal para uma tarde ou noite em família, com a participação de toda a gente.

  • Cada jogador recebe 7 cartas, ou apenas 5 se forem mais do que 4 jogadores
  • As cartas que sobram são colocadas sobre a mesa
  • Depois, o primeiro jogador pede a um outro jogador à escolha se tem uma determinada carta (setes, valetes, ases, o que for)
  • É obrigatório ter na sua mão pelo menos uma carta igual à que pede
  • Se o outro jogador tiver uma ou mais cartas das que foram pedidas, terá de a(s) entregar ao jogador que pediu
  • Se o jogador pedir uma carta que o outro não tem, terá de ir tirar uma carta ao monte e passa a vez de jogar, a não ser que tenha a sorte de retirar a carta que tinha pedido. Nesse caso, continua a jogar.
  • O objetivo do jogo é fazer ‘Peixinhos’, ou seja, juntar as quatro cartas iguais dos naipes diferentes
  • Sempre que um jogador faz Peixinho, anuncia aos outros, mostra e coloca essas cartas de parte, junto a si
  • Se algum jogador ficar sem cartas durante o jogo, terá de tirar uma nova mão do monte
  • O jogo termina quando já não houverem mais cartas no monte ou nas mãos dos jogadores
  • Vence o jogador que tiver feito mais Peixinhos!

Agora que já tens a lista dos 10 jogos de cartas portugueses mais populares, já não tens por que ficar aborrecido numa tarde ou serão em família se não tiveres Wi-Fi ou dados móveis. Desde que tenhas um baralho de cartas, a diversão está garantida! Mas se te quiseres divertir a sério e ainda ganhar prémios nesse ‘processo’, então joga antes umas mãos de blackjack no casino online!

Vamos-dar-um-play

Miguel

Sou um apaixonado por jogos de casino e tenho a sorte de escrever sobre a minha paixão há quase 20 anos! E no BacanaPlay encontrei a oportunidade certa para continuar a ajudar outros jogadores a divertirem-se tanto como eu, ao mesmo tempo que pude expandir os meus ‘horizontes’ e começar a fazê-lo também noutros formatos!